ELEIÇÕES 2018  

Tiago Furlanetto, policial e candidato a deputado federal

Aos 34 anos, ele quer ser e fazer a diferença. “A mudança não é eleger o filho do político velho e sim a forma de fazer política em defesa dos anseios da população”, afirma o jovem candidato

“Quero trabalhar por Guarapuava e região. Para isso, é importante que a população vote em candidatos ficha limpa e com vontade de fazer a diferença” (Foto: João Muniz/Extra Guarapuava)

 

Por João Muniz

 

As eleições deste ano apresentam 17 candidatos de Guarapuava, sendo oito candidatos a deputado federal, oito a deputado estadual e um a 1º suplente no Senado Federal. Nesta edição, o Extra Guarapuava traz a voz do jovem policial civil, Tiago Furlanetto, candidato a uma vaga para o Congresso Nacional. Aos 34 anos de idade, ele é casado, pai do garoto Artur, graduado em Química e está cursando Direito Penal.

De acordo com Tiago, devido à insatisfação popular, o Partido Rede Sustentabilidade buscou candidatos com perfil diferente e com propostas de renovação do cenário político. “A nossa coligação é feita de partidos ficha limpa, que vêm de encontro à necessidade que Guarapuava precisa. A Rede foi o partido que mais propôs medidas contra a corrupção no país”, explica Furlanetto.

Ele ressaltou que pelo fato de ser policial civil espera contar com colegas de profissão de todo o Estado, que também lutam por melhorias e investimentos no setor de segurança pública, que se encontra sucateado, com falta de profissionais e com salários defasados.

“O policial precisa de respaldo jurídico. Atualmente quando o policial participa de uma ação, muitas vezes isso acaba trazendo consequências para ele. Precisamos mudar isso para que a população tenha mais segurança e a polícia possa agir com mais firmeza no combate ao crime organizado”,

esclarece, alertando sobre a sobrecarga de trabalho e falta de profissionais, onde muitas vezes os policiais chegam ao extremo, indo além das suas possibilidades.

 

UMA GUARAPUAVA MELHOR PARA TODOS

Nos mais de 15 anos morando em Guarapuava, Tiago também sente o fato de a cidade não ter um representante no Congresso Nacional. “A população precisa analisar o currículo de cada candidato. Eu cheguei até aqui através do meu esforço, de muito estudo. Espero ter a oportunidade de contribuir para que todos tenham um mundo bem melhor para se viver no futuro”, reiterou.

O partido Rede Sustentabilidade conta com 42 candidatos a deputado federal no Paraná. Para presidente, o nome do partido é Marina Silva. “Por sermos uma região agrícola, acredito que a Marina deverá atuar muito forte neste setor. É uma mulher íntegra, com 33 anos de vida pública e que nunca respondeu a nenhum inquérito policial. Tanto na esfera federal como na estadual, a Rede está muito bem representada”, afirma Tiago.

 

PROJETOS ESTRATÉGICOS

Tiago Furlanetto defende que o país e região precisam ter um programa de coleta e reciclagem de lixo, e assim pretende apresentar um projeto onde a dona de casa faça a separação do resíduo desde início, fazer com que sejam destinados recursos para este tipo de atividade. “Nós nos deparamos com  atravessadores levando todo esse material reciclado para outras regiões, quando isso poderia gerar empregos e renda para centenas de famílias. Precisamos mudar isso”, falou ele.

 

“Tanto na esfera federal como na estadual, a Rede está muito bem representada”, afirma Tiago (Foto: Reprodução/Facebook)

 

O policial aponta também a falta de projetos na área de turismo. “São reflexos da falta de representatividade de deputados em Brasília. O Ministério do Turismo precisa conhecer Guarapuava e região, as belezas naturais, nossa rede hoteleira e tanto outros atrativos turísticos”, chama a atenção. Por último, Tiago conclamou a população para que vote no dia 07 de outubro, que busquem conhecer a história de cada candidato e valorizem as opções locais. “Nós estamos saindo às ruas e colocando nosso nome e nossas ideias para a população analisar. Hoje temos muitas opções de renovação na política local. A mudança não é eleger o filho do político velho, mas sim a forma de fazer política em defesa dos anseios da população”, conclui o candidato.