ELEIÇÕES 2018  

Artagão Júnior e Cristina Silvestri estão reeleitos

Confira o que disseram os guarapuavanos eleitos e veja também quem se elegeu no Estado. Mais uma vez, Guarapuava fica sem um representante em Brasília

Votações expressivas dos dois guarapuavanos (Fotomontagem: Reprodução/Fábio Rumbelsperger)

 

Jonas Laskouski e João Muniz

 

Com 100% das urnas apuradas no Estado, Guarapuava terá na bancada da Assembleia Legislativa do Paraná dois representantes a partir de 1º de janeiro de 2018. Artagão Júnior (PSB) e Cristina Silvestri (PPS) estarão juntos novamente trabalhando ainda pelo desenvolvimento de um município que está vivendo sua melhor fase desde sua fundação.

 

ARTAGÃO JÚNIOR

“Sem dúvida alguma, uma noite emocionante”. Foi assim que o deputado reeleito Artagão Júnior começou seu discurso vitorioso em entrevista à Rádio Difusora, em Guarapuava. “Uma noite de alegria, uma noite de aprendizado, uma noite de reflexão em uma eleição absolutamente diferente, uma eleição atípica com uma demonstração clara da população de um desejo de mudança, isso ficou evidente no processo eleitoral. Nem sempre esta manifestação de vontade se dá da forma mais adequada. Estamos vendo alguns deputados com uma votação absolutamente expressiva em municípios que jamais passaram, e de repente fizeram 400, 500, 600 votos dentro de um conceito de vinculação de determinada imagem, mas até nisso a gente tem que aprender”. Artagão disse que isso deve ser refletido com o tempo.

Ao radialista Celso Pinheiro, o guarapuavano, claro, disse estar feliz. “Estamos felizes por ter recebido, mais uma vez, uma votação muito expressiva”. “Isso demonstra o reconhecimento do nosso trabalho, de nosso esforço numa atuação permanente e constante em diversos municípios do Paraná, e a gente vê agora a população nos agraciando com seu voto de confiança para que a gente possa continuar o trabalho”.

Artagão Júnior se reelege para um quarto mandato. Nos últimos dois anos, o parlamentar atuou como secretário de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. Ele foi eleito com 57.362 votos.

 

CRISTINA SILVESTRI

Cristina Silvestri durante a votação deste domingo (Foto: Reprodução/Assessoria)

 

Após uma atuação marcada por muito trabalho e comprometimento, desde que assumiu a cadeira deixada pelo deputado Douglas Fabrício em 2015, Cristina Silvestri está eleita com 48.968, o que corresponde a 0,85 dos votos válidos no Estado. Foi a maior votação do PPS no Estado e também a deputada mais votada em Guarapuava.

Mesmo antes de terminada a apuração, o clima já era de vitória e a deputada, juntamente com sua família, amigos, apoiadores e a equipe de trabalho se dirigiu até uma empresa da família para comemorar a eleição.

A alegria de quem sabe que valeu a pena (Foto: João Muniz/Extra)

 

Sobre a vitória, Cristina foi gratidão. “Eu dedico a todos vocês, a cada um de vocês. Estou emocionada. Mesmo depois do trabalho, vocês foram para a rua. Nós pegamos chuva, frio, calor e realmente vocês são guerreiros. É isso que me orgulha como cidadã, como mãe, porque todos os bairros por onde eu andei, eu só vi isso: ‘o seu filho está fazendo a maior administração, o melhor mandato da história de Guarapuava’. E com o esforço de cada um de vocês, porque ninguém faz nada sozinho. E se o sucesso do Cesar é esse, ele deve a cada um de vocês”, comemorou Cristina Silvestri.

“A minha eleição eu devo ao Cesar, à história do Cesar. Que orgulho do meu filho por essa grande gestão”

Nesse momento, o prefeito interrompeu a mãe dizendo que “a gestão é nossa”. Cristina se comprometeu a retribuir a confiança com muito trabalho. “Olha, eu vou deixar esse governo enlouquecido. Tudo vai vir para Guarapuava e para os municípios que eu represento”, disse ela, ovacionada pelos amigos e correligionários.

Pensem num filho orgulhoso! (Foto: João Muniz/Extra)

 

O prefeito também falou. “Mil palavras, mil discursos seriam insuficientes para falar o sentimento maior que nutre meu coração, o coração da minha mãe, do meu pai, de todos nós, que é a palavra gratidão. Eu confesso a vocês que eu fiquei muito aliviado, porque não era possível, que com um time desses, com a garra que nós trabalhamos, da forma como nós fizemos, com o empenho e a dedicação de vocês todos os dias, embaixo de chuva e sol, trabalhando o dia todo e ainda tendo que dar um duro danado no final do dia, sem descansar. Não é possível que não desse certo”, disse o filho da deputada e prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, bastante aplaudido. “Hoje de manhã eu falei pra mãe, “mãe, colocar na mão de Deus que nós fizemos tudo aquilo que nós podíamos fazer”, contou ele. “Só tenho a agradecer. Essa eleição é nossa, essa eleição é de vocês, como foi a minha de prefeito e da mesma forma foi assim: fruto de um esforço coletivo enorme nosso, essa eu também atribuo ao empenho de vocês. Guarapuava fez a grande diferença”.

Bastante emocionado, o marido da parlamentar e pai de Cesar Filho, Cezar Silvestri, agradeceu o esforço de todos que contribuíram para a reeleição de sua esposa, Cristina. “Foi difícil, de casa em casa pedindo votos, e atribuo essa vitória à luta e ao trabalho de cada um de vocês, ao trabalho que o Cesar vem desenvolvendo na Prefeitura e o reconhecimento do povo de Guarapuava”.

A emoção marcou as palavras de Cezar Silvestri (Foto: João Muniz/Extra)

 

ESTACHO

Uma das surpresas (já esperadas) na votação paranaense, foi a eleição do personagem Estacho. Ele obteve mais de 43 mil votos.

O humorista Rodrigo Tlustik Venek, do canal Zuera News, está eleito deputado estadual pelo PV. Ate o momento (20h19), foram apuradas 99,74% das urnas no Paraná. Rodrigo nasceu em Guarapuava, mas foi criado na zona rural de Turvo.

A imagem da comemoração pelas ruas do Turvo é do Blog do Eloi.

Sobre os demais candidatos de Guarapuava que disputavam uma vaga na Alep mas que não conseguiram números suficientes, a votação ficou da seguinte maneira: o petista Antenor Gomes de Lima ganhou os votos de 22.693 paranaenses; o vereador Guto Klosowski (PHS) obteve 6.670 votos; a podóloga Rozélia Pretko (REDE) apareceu com 724 votos. Renato Quadros ‘Cara Nova’, segundo o TRE, não obteve nenhum voto.

 

E OS FEDERAIS?

Apesar de Guarapuava ter apresentado a seus eleitores nove candidatos a deputado federal, o município fica novamente sem um representante em Brasília. Em 2018, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou 450 candidaturas ao cargo de deputado federal no Paraná. Veja como ficou a votação de quem tentou a vaga por Guarapuava e quem se elegeu pelo Paraná:

  • Cezar Lima do Big Brother (PV): 31.024 votos
  • Dr. André Saliba (DC): 1.960 votos
  • João Nieckars (MDB): 5.124 votos
  • Luiz Juraski (PRB): 2.424 votos
  • Ian Saraiva (NOVO): 2.044 votos
  • Célio Rodrigues (PRTB): 3.942 votos
  • Gilberto Grzeszezeszyn (PT): 3.392 votos
  • Tiago Furlanetto (REDE): 1.112 votos
  • Doutor Baccin (PV): 3.033 votos

Conheça os nomes dos 30 políticos eleitos no Estado*:

  • Sargento Fahur (PSD): 5,50% (314.904 votos)
  • Felipe Francischini (PSL): 4,21% (241.476 votos)
  • Gleisi Lula (PT): 3,71% (212.402 votos)
  • Luizão Goulart (PRB): 2,47% (141.703 votos)
  • Sandro Alex (PSD): 2,17% (124.247 votos)
  • Leandre (PV): 2,16% (123.938 votos)
  • Paulo Martins (PSC): 2,07% (118.690 votos)
  • Gustavo Fruet (PDT): 1,98% (113.106 votos)
  • Giacobo (PR): 1,94% (111.307 votos)
  • Hermes Frangão Parcianello (MDB): 1,93% (110.603 votos)
  • Christiane Yared (PR): 1,88% (107.549 votos)
  • Diego Garcia (PODE): 1,80% (103.091 votos)
  • Luciano Ducci (PSB): 1,71% (97.945 votos)
  • Aliel Machado (PSB): 1,66% (95.334 votos)
  • Sérgio Souza (MDB): 1,64% (93.989 votos)
  • Pedro Lupion (DEM): 1,61% (92.155 votos)
  • Ney Leprevost (PSD): 1,61% (92.145 votos)
  • Boca Aberta (PROS): 1,57% (90.127 votos)
  • Luisa Canziani (PTB): 1,57% (90.091 votos)
  • Ricardo Barros (PP): 1,40% (79.964 votos)
  • Zeca Dirceu (PT): 1,35% (77.298 votos)
  • Rubens Bueno (PPS): 1,33% (75.365 votos)
  • Schiavinato (PP): 1,32% (75.531 votos)
  • Filipe Barros (PSL): 1,31% (75.260 votos)
  • Luiz Nishimori (PR): 1,28% (73.205 votos)
  • Vermelho (PSD): 1,22% (69.946 votos)
  • Enio Verri (PT): 1,09% (62.154 votos)
  • Aroldo Martins (PRB): 0,92% (52.525 votos)
  • Aline Sleutjes (PSL): 0,59% (33.167 votos)

 

A Lei Complementar, de 1993, estabelece que esse número não pode ultrapassar 513, em todo o país.

 

*Dados referentes a apuração do Tribunal Superior Eleitoral até: 99,97%.