ESPORTE  

Lei Pelé vai injetar R$ 600 mil em Guarapuava e municípios

Os recursos serão distribuídos por percentual habitacional, onde 31 cidades da 10ª Regional do Esporte serão beneficiadas

Práticas esportivas favorecidas com o repasse (Foto: Reprodução/Arquivo)

 

João Muniz

 

A área esportiva de Guarapuava e os demais 398 municípios do Paraná estão comemorando uma conquista importante para o setor, com a liberação de recursos federais da Lei Pelé destinados a atender políticas públicas de promoção do esporte nas cidades paranaenses. Os recursos estavam bloqueados, o que levou o Instituto Paranaense de Ciência do Esporte (IPCE),
a mover uma Ação Civil Pública juntamente com Ministério Público Federal, que tramitou na 5ª Vara Federal de Curitiba. A Justiça determinou o repasse de forma imediata aos municípios.

A Lei Pelé foi criada para que Estados e municípios possam desenvolver o esporte da melhor forma possível. Metade dos recursos repassados fica com o governo estadual e metade segue para as prefeituras. Sancionada em 24 de
março de 1998, a Lei nº 9.615 estabeleceu normas para diversos assuntos referentes à condução do esporte no Brasil. Entre esses temas, a Lei determina repasses de recursos das loterias federais para o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), o Ministério do Esporte e a Confederação Brasileira de Clubes (CBC).

 

Edson Andrade, chefe da regional de Esportes, comemora a conquista (Foto: Arquivo/Reprodução)

 

“Essa lei de apoio ao esporte nacional vai beneficiar 31 cidades da 10ª Regional, que inclui a região da Cantuquiriguaçu, a qual nós fazemos parte, favorecendo em muito as práticas esportivas”, destacou o coordenador regional da Secretaria de Esportes e Turismo do Estado, Edson Andrade.
Ele ressalta que isso também é fruto do esforço do trabalho da deputada Cristina Silvestri, que tem dado todo apoio à Regional. “Tivemos importantes avanços nos últimos anos no esporte da região, com as inúmeras etapas da
Pesca Esportiva, as edições do Jarcans e as etapas de Jogos Abertos
Escolares”, frisou Edson. O Projeto de Lei que incluiu a Pesca Esportiva no
calendário de eventos do Paraná é de autoria de Cristina Silvestri. O coordenador citou outros eventos que se destacaram como o R10 Master e
Voleibol Master.

Ao todo serão distribuídos R$ 634.624,80 aos municípios da 10ª Regional. Confira quanto algumas das cidades vão receber:

Campina do Simão R$ 3.774,91
Candoi R$ 14.571,71
Cantagalo R$ 12.397,50
Espigão Alto do Iguaçu R$ 4.185,95
Goioxim R$ 6.927,74
Foz do Jordão R$ 4.851,89
Guarapuava R$ 165.204,11
Laranjeiras do Sul R$ 29.701,64
Inácio Martins R$ 10.420,64
Marquinho R$ 4.489,16
Nova Laranjeiras R$ 11.029,83
Pinhão R$ 29.631,60
Porto Barreiro R$ 3.284,62
Quedas do Iguaçu R$ 30.657,35
Reserva do Iguaçu R$ 7.202,38
Rio Bonito do Iguaçu R$ 12.476,76
Turvo R$ 12.704,39
Virmond R$ 3.764,78