Esporte  

Copa da Rússia terá final inédita e pode ter bicampeã

França, vencedora em 1998, e Inglaterra, que levantou o troféu em 1966, lutam o segundo título.

As semifinais da Copa da Rússia vão reunir, nos confrontos marcados para esta terça (10) e quarta-feira (11), duas equipes que já foram campeãs mundiais contra duas que jamais chegaram à uma decisão e, portanto, ainda buscam seu primeiro troféu.

A única certeza envolvendo as disputas entre França e Bélgica, e Inglaterra e Croácia, é que a partida marcada para o próximo domingo (15) será uma final inédita, colocando frente à frente duas equipes que jamais se enfrentaram em decisões nas 20 edições prévias de Mundiais.

Bicampeã ou nova campeã? 

A grande dúvida que paira é se a seleção que levantará o troféu será coroada bicampeã mundial ou terá a honra de integrar o seleto grupo formado por apenas 8 seleções que alcançaram tal feito desde 1930 – Uruguai, Alemanha, Argentina, Brasil, Itália, Espanha, França e Inglaterra.

Como dito acima, franceses e ingleses estão na luta pelo bicampeonato. Os ingleses venceram a Copa em 1966, quando foram anfitriões da competição, enquanto os franceses foram campeões na edição de 1998, também na condição de donos da casa.

A Bélgica, que encerrou o sonho do hexacampeonato para o Brasil, jamais havia chegado tão longe em uma Copa, assim como a Croácia, que eliminou as donas da casa e briga pelo seu primeiro título mundial.

E aí, quem levará a melhor no duelo entre a experiência e a novidade?

(Na foto de Max Rossi para a Reuters, Dele Alli – uma das armas da Inglaterra para buscar o bicampeonato na Rússia. O texto é de Paulo Amaral e foi publicado originalmente no Huffpost Brasil)