ATENÇÃO  

Procura pela Declaração de Vacinação nas UBSs está intensa

Atestado é exigência no momento da matrícula e rematrícula dos alunos de escolas públicas e particulares no Estado do Paraná

Imunização precisa estar em dia (Foto: Reprodução)

 

Este ano, para fazer a matrícula ou rematrícula de estudantes nas escolas públicas e privadas do Paraná, os pais e responsáveis precisam apresentar também a declaração de vacinação, atestando que o estudante está com a imunização em dia, conforme instrução normativa conjunta das secretarias de Estado da Educação e da Saúde. Por esse motivo, desde a abertura das matrículas a procura pela declaração nas UBS está intensa e acarretou na falta das vacinas Tetra Viral, Varicela e Meningo C, não apenas em Guarapuava, mas em todo o Paraná. Em Guarapuava, a reposição será feita pela 5ª Regional de Saúde até 17 de dezembro.

A declaração de vacinação, exigida para estudantes de 0 a 18 anos, pode ser emitida em uma Unidade Básica de Saúde. O pai ou responsável deve apresentar a carteira de vacinação. Segundo a chefe da Divisão de Epidemiologia da Secretaria de Saúde, Chayane Andrade, boa parte das crianças e adolescentes está com as vacinas atrasadas e a carteira de vacinação desatualizada. “Nesses casos é necessário regularizar a situação e isso é feito na hora, dando as vacinas que o estudante não tomou e atualizando a carteirinha, para em seguida emitir a declaração”, explica.

A falta das vacinas não vai afetar as matrículas e rematrículas. Os pais podem fazer a matrícula normalmente e entregar a declaração de vacinação até 30 dias após a matrícula. Caso contrário, a escola deve comunicar à situação ao Conselho Tutelar.