MERCADO DE TRABALHO  

Guarapuava registra saldo positivo na geração de empregos

O Extra esteve na Agência do Trabalhador na última semana. Cezar Prestes, chefe da agência, diz que setores de Comércio e Serviços estão aquecidos na contratação de profissionais

Dezenas de pessoas passam todos os dias pela Agência do Trabalhador de Guarapuava na esperança de serem encaminhados para alguma vaga (Foto: João Muniz/Extra)

 

João Muniz

 

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgou na última semana, os números referentes à geração de empregos em Guarapuava, no Paraná e no Brasil do 1º semestre de 2018. De acordo com o chefe da Agência de Empregos de Guarapuava, Antonio Cezar Ferreira Prestes (Cezinha), no município foram geradas 1.216 contratações, contra 998 do mesmo período em 2017, num aumento de 21,84%. Entre os admitidos e demitidos foi registrado um saldo positivo de 607 profissionais empregados, nos cadastros registrados pela Agência. No setor de Saúde também foi registrado a contratação de 26 novos profissionais.

“Desde que assumi o comando da agência em junho de 2017, temos buscado as vagas de empregos diretamente nas empresas, fortalecendo assim o papel deste órgão público de apoio ao trabalhador”, destaca Cezinha. Ele avalia o bom momento de Guarapuava na geração de novos postos de trabalho, com as obras que fizeram parte do Shopping Cidade dos lagos, depois na contratação para os atendentes das lojas, e ainda também as obras do Hospital Regional.

“Para 2019, estamos muito otimistas nos resultados para a geração de novos postos de trabalho. Queremos continuar inovando e buscar prestar com a equipe toda nossa dedicação na colocação de pessoas no mercado de trabalho”

Ele lembra que a atual gestão subsidiou vários cursos de profissionalização e a qualificação das pessoas.

 

TERCEIRIZAÇÃO

“Estamos visitando as empresas para a abertura de novos postos de trabalho. Escolaridade e a falta de qualificação e experiência ainda são os principais entraves para que mais pessoas estejam empregadas com carteira registrada”, diz o chefe da agência guarapuavana

 

Cezinha Moluza disse ver com bons olhos a contratação via terceirização, desde que as empresas que adotam este sistema atuem na maneira formal, cumprindo todos os requisitos exigidos na Lei. Em Guarapuava, empresas de diversos segmentos vêm contratando profissionais terceirizados.

 

DADOS GERAIS

Em setembro, o desemprego recuou para 11,9%, mas ainda atinge 12,5 milhões de pessoas, diz IBGE (Foto: Diogo Redel)

 

No Paraná, foram gerados em agosto, 10.399 empregos com carteira assinada, totalizando 45.102 no semestre. O setor que criou mais vagas em agosto foi o de Serviços, com 7.249 empregos, seguido do Comércio, com 1.819 vagas, e a Indústria, com 1.005 postos. Curitiba, Guarapuava, São José dos Pinhais e Londrina lideram o ranking de geração de emprego do Caged. Curitiba gerou 2.811 vagas, Guarapuava, 607, São José dos Pinhais, 598, e Londrina, 540.

No Brasil, de janeiro a agosto, houve acréscimo de aproximadamente 568 mil vagas, onde o emprego formal registrou crescimento de 0,29% em agosto, fechando o mês com um saldo positivo de 110,4 mil novas vagas.