CIDADANIA  

Pesquisa aponta que população do interior é a mais satisfeita com a qualidade de vida

Em 2018 a cidade de Guarapuava foi apontada entre as mais hospitaleiras do Brasil

O Índice de Satisfação com a Vida, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), constatou que a população mais satisfeita com a vida, reside nos municípios do interior do país. Foi lá onde se atingiu maior pontuação, 66,9 pontos, de uma escala de 0 a 100. Os menos satisfeitos são os que vivem nas periferias, 62 pontos. A pontuação obtida por residentes nas capitais ficou em 64,7 pontos.

 

Também é no interior onde se tem menos medo de perder o emprego, segundo o Índice de Medo do Desemprego. Lá o índice registrado ficou em 64,5 pontos, enquanto nas capitais e periferias esse índice ficou em 67,5 pontos.

 

O brasileiro estava com menos medo de perder o emprego em dezembro do que em setembro de 2017. No entanto, segundo o Índice de Medo do Desemprego e o Índice de Satisfação com a Vida, recentemente pela CNI, o brasileiro está mais preocupado com essa possibilidade, se comparado a dezembro de 2016.

 

De acordo com o levantamento, o índice relativo a medo de desemprego estava em 65,7 pontos em dezembro de 2017. O valor representa uma queda de 2 pontos em relação a setembro do mesmo ano. Na comparação com dezembro de 2016, no entanto, o índice representa uma alta de 0,9 ponto – o que significa que o medo do desemprego aumentou.

 

De acordo com a CNI, o valor está “muito acima da média histórica”, que é de 48,8 pontos, e que a alta de 0,9 ponto indica “persistência da insegurança em relação à recuperação do mercado de trabalho”. A economista da CNI Maria Carolina Marques justifica essa alta explicando que o emprego reage “de forma defasada” à recuperação da economia, e que as empresas contratam somente quando têm segurança de que o crescimento será sustentado.

 

“A população percebe essa demora na reação do mercado de trabalho e o medo do desemprego continua elevado. À medida que o crescimento econômico se mostrar sustentado, o resultado no emprego deve aparecer com maior intensidade e o medo do desemprego deve ceder”, disse a economista.

 

A pesquisa da CNI apontou também que a satisfação do brasileiro com a vida diminuiu entre setembro e dezembro do ano passado, atingindo 65,6 pontos em dezembro. O valor é 0,4 ponto menor do que o registrado em setembro e 1,2 ponto abaixo do registrado em dezembro de 2016. O Índice de Satisfação com a Vida é também inferior à média histórica, de 69,9 pontos. O levantamento da CNI, realizado a cada três meses, com 2 mil pessoas, em 127 municípios.

 

CIDADE HOSPITALEIRA

Guarapuava apareceu em quinto lugar como cidade mais hospitaleira do Brasil, numa pesquisa realizada pelo aplicativo o Airbnb (Air, Bed and Breakfast). O aplicativo fez levantamentos das cidades mais hospitaleiras do país. Que aponta lugares diferentes para quem quer se hospedar, ao invés dos tradicionais hotéis e pousadas. Os anfitriões guarapuavanos do Airbnb fizeram da cidade a 5ª mais hospitaleira do Brasil, segundo o aplicativo, mesmo sendo uma das cidades mais frias do Paraná.

O município é o maior produtor brasileiro de cevada e possui uma das maiores fábricas de malte do mundo, responsável por vinte por cento da produção nacional. Com 200 anos de história, Guarapuava é um destino não só para aprender muito da história do nosso país como também para desfrutar das belezas naturais.

Para chegar aos destinos selecionados, a plataforma avaliou as classificações cinco estrelas creditadas por seus usuários aos anfitriões nos últimos 12 meses. A relação das dez cidades mais bem avaliadas traz Guarapuava como a 5ª cidade mais hospitaleira do Brasil. Na verdade, quem é daqui já há muito tempo se orgulha dessa qualidade, a hospitalidade, que também já foi citada em canções que enaltecem os guarapuavanos.