Cidadania  

Defesa Civil articula ações de prevenção em Guarapuava

O objetivo é estar preparado para atender a população, caso aconteçam desastres naturais na cidade

Foto: divulgação

Membros da COMPDEC (Coordenadoria Municipal de Defesa Civil) se reuniram na manhã da última terça-feira (24), na Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Guarapuava, para reforçar a atuação da Defesa Civil no município e tratar dos programas de prevenção de desastres naturais. “Desde que estruturamos a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil com representantes de todas as secretarias municipais e do Corpo de Bombeiros, todas as chamadas da Defesa Civil foram prontamente atendidas, isso reflete a importância de estarmos sempre em sintonia, nos reunirmos com frequência e, acima de tudo, propormos ações de prevenção em Guarapuava, pois assim evitaremos maiores problemas que possam acontecer na cidade, seja por eventos naturais ou não”, destacou a coordenadora Municipal de Proteção e Defesa Civil de Guarapuava, Rosely Haick Vitorassi.

De acordo o Secretário de Habitação e Urbanismo, Flávio Alexandre, a expectativa por parte do Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), é que o inverno em Guarapuava seja seco, isso é, possibilidade de grande volume de chuva acumuladas em poucos dias. “Pode ser que essa previsão não se concretize, mas precisamos estar preparados para enfrentar um grande volume de água em pouco tempo. Já temos o mapeamento das áreas de risco na cidade e, em breve vamos começar com os trabalhos de desassoreamento dos rios”, comentou.

Para garantir um trabalho efetivo de desassoreamento e garantir que as máquinas trabalhem diariamente nas ações de prevenção, a Prefeitura de Guarapuava investiu cerca de R$ 1 milhão na compra de uma escavadeira hidráulica, além de outras máquinas e equipamentos que auxiliarão no serviço. “No próximo mês começaremos com as obras de desassoreamento dos rios em Guarapuava. Vamos seguir as orientações da Secretaria de Meio Ambiente e da Defesa Civil que já mapearam as áreas de risco e elencaram os locais de prioridade para início dos trabalhos”, explica o presidente da Surg, Fernando Damiani.

“É uma série de fatores que requerem a parceria da população para evitar os alagamentos”, diz , Rosely

Defesa Civil e a Prevenção

Além do trabalho de desassoreamento de rios na prevenção dos desastres, a Defesa Civil vai lançar o Programa “Defesa Civil na Escola”, no dia 16 de maio, às 19h30, no Colégio Estadual Francisco Carneiro Martins. A ideia do programa é trabalhar com a conscientização ambiental da população com relação ao descarte correto do lixo. “Equipes da Secretaria de Meio Ambiente, acadêmicos do curso de Biologia da Unicentro e alunos do curso Técnico em Meio Ambiente do Colégio Estadual Francisco Carneiro Martins vão reforçar o trabalho passando por todas as residências nas áreas de risco para conscientizar os moradores sobre a maneira correta de destinar os resíduos sólidos e os materiais recicláveis”, explicou a bióloga e diretora de Departamento da Educação Ambiental, Maristela Ferreira.

De acordo com a coordenadora Municipal de Proteção e Defesa Civil de Guarapuava, Rosely Haick Vitorassi, o Programa também prevê palestras nas escolas municipais. É preciso que haja uma conscientização de que o lixo não pode ir para o bueiro ou para os rios. É preciso que ele seja reciclado da maneira correta, por isso vamos de casa em casa orientando a população e, em seguida contaremos com a ajuda dos alunos da rede municipal de ensino, pois sabemos que tudo que eles aprendem na sala de aula levam para casa e cobram as atitudes dos pais ou responsáveis”, afirma.